A tecnologia como próximo passo da cultura do trigo

A história do trigo em terras brasileiras é um conto de perseverança. O grão desembarcou no país em 1534, quando o Brasil ainda era dividido em capitanias hereditárias. O trigo foi trazido por Martin Afonso de Souza até a capitania de São Vicente – correspondente, hoje a toda região Sul, além de partes do Sudeste, Centro-Oeste e Norte brasileiro.

O primeiro desafio encontrado foi a difícil adaptação ao clima. Na época, cartas dos colonizadores reclamavam da dificuldade da obtenção da farinha de trigo e, por conta disso, adaptavam seus pães com a mandioca.  Conforme a Abitrigo, foi na segunda metade do século XVIII que a cultura do trigo começou a se desenvolver no Rio Grande do Sul. Mas, no começo do século XIX, a ferrugem dizimou os trigais. Com perseverança, o plantio foi retomado nos anos 1920 do século passado. A partir da década de 1940, as plantações de trigo começaram a expandir no Rio Grande do Sul e no Paraná.

A persistência foi tanta que hoje, de acordo com a projeção da consultoria Safras & Mercado, a colheita deve alcançar 7,625 milhões de toneladas no país. Em 2020, o Brasil produziu 6,245 milhões de toneladas. A variação anual projetada é de 22%. Para o Rio Grande do Sul, a área é estimada em 1,035 milhão de hectares, contra 900 mil hectares em 2020. A produção gaúcha deve crescer 37% ano a ano, saltando de 2,15 para 2,95 milhões de toneladas.

E se a perseverança permitiu que o trigo crescesse em terras brasileiras, a tecnologia vai permitir que todo processo produtivo seja atendido e desenvolvido.  Para isso, a O Agro – Softwares para o Agronegócios possui soluções como o aplicativo Sementes Rastreadas, que visa contribuir para a transparência do mercado de sementes, inclusive para as diferentes cultivares de trigo.

Conheça nossas soluções

Com cunho mercadológico, o Sementes Rastreadas foi desenvolvido especialmente para sementeiras e revendas, isso porque a ferramenta permite o registro, o controle e rastreabilidade das informações durante todos os processos de produção, desde o campo, o beneficiamento, o controle na UBS, no setor de controle de qualidade e a comercialização.

Além disso, uma opção para o triticultor reduzir os custos operacionais e agregar valor ao seu negócio é o SR || Campo. Com a ferramenta, é possível realizar a coleta de informações como o registro de aplicação de produtos, vistorias de emergência, floração, pré-colheita e colheita. A aplicativo oportuniza o acesso às informações a qualquer momento, ajudando na tomada de decisões e assertividade de manejo nas próximas safras. Além disso, existe a garantia de um armazenamento seguro de todas estas informações, contribuindo para a organização e tecnificação da empresa.

Somado a isso, para que o processo científico tenha o amparo necessário, O Agro desenvolveu o Agro Laboratórios. Como uma extensão do Sementes Rastreadas, o software simplifica a gestão de informações no laboratório de análise. O sistema conta com diversas funcionalidades, como o cadastro de espécies, cultivares, categorias de sementes, responsáveis técnicos e todos os documentos legais.

Por fim, para as sementeiras e revendas do grão é fundamental o contato com o comprador. Pensando nisso, surge o APP Cliente. O aplicativo tem contribuído para o fortalecimento e a competitividade das marcas no mercado. Empresas podem usufruir da possibilidade de ter um portfólio digital num app que facilita a rotina do setor comercial, que otimiza o tempo dos colaboradores e melhora o atendimento aos clientes.

ENTRE EM CONTATO:

(55) 9.9707-0909

(54) 3194-0098

contato@oagro.com.br

Deixe uma resposta