Os alimentos que compõem a sua ceia têm origem garantida?

As celebrações de fim de ano estão chegando. Por conta do Covid-19, não será como nos anos anteriores, rodeados de amigos e familiares, mas com certeza o período não passará em branco. Para marcar o momento, nada melhor do que uma boa receita, com alimentos frescos e sadios.

Tanto para o Natal quanto para o ano-novo é possível elaborar uma ceia com alimentos frescos – algo muito importante neste período caracterizado por altas temperaturas –, com sanidade e qualidade assegurados. Mas, como isso é possível? Simples: através da rastreabilidade de alimentos. Se tem algo que ficou de aprendizado neste ano que está finalizando é a importância de preservar a saúde e o bem-estar e, os alimentos, desempenham um papel fundamental neste processo. Está mais do que na hora de aprimorar a forma como você enxerga o que leva à mesa.

Ao adquirir um produto rastreado, você terá acesso a informações como variedade, data da produção, produtos e manejos utilizados, descrição nutricional do produto, locais de venda, informações do produtor/empresa, local de produção e tudo mais que tiver relação com o processo produtivo.

No local onde você compra não tem rastreabilidade?

Desde fevereiro de 2018 está em vigor a Instrução Normativa Conjunta (INC 02/2018) que rege essa rastreabilidade. Isso quer dizer que em se tratando de produção de vegetais frescos, existem aspectos e prazos legais para serem cumpridos.

Apesar de já estar valendo há mais de dois anos, a INC 02/2018 ainda tem gerado dúvidas aos produtores, distribuidores e varejo, principalmente nos supermercados. Algumas pessoas acham que a responsabilidade de atender à legislação é apenas do produtor do alimento. Já outras não sabem ao certo qual o seu papel ou dos outros entes na cadeia produtiva para se adequar à INC, especialmente nos elos posteriores ao da produção.

Aqui no blog tem um conteúdo completo explicando qual o papel do produtor, do distribuidor e do varejo.

Com isso, o consumidor também cumpre um papel fundamental neste processo, até porque, o mercado é regido pela demanda de quem consome. Se você ainda tem dúvidas sobre a importância da rastreabilidade, reserve um tempo e confira os conteúdos disponíveis aqui no blog O Agro. Você também pode indicar a leitura para um amigo(a) e, até mesmo, compartilhar com o produtor e/ou estabelecimento onde você costuma efetuar a compra dos seus alimentos. Adotar soluções para garantir a transparência aos consumidores diz muito sobre um negócio nos dias atuais.

Elabore sua ceia rastreada!

Os clientes O Agro estão em oito Estados brasileiros trabalhando com a rastreabilidade de alimentos através do Origem Garantida. Para conferir onde encontrar frutas, verduras e hortaliças rastreadas para as celebrações de fim de ano CLIQUE AQUI!

Pacote promocional para fruticultores de todo o Brasil

Segurança e transparência são fundamentais para potencializar a sua marca no mercado e ter uma gestão eficaz do seu negócio. A nossa ferramenta de rastreabilidade de alimentos, o Origem Garantida, oferece uma nova forma de levar informações sobre a sua produção até o consumidor, de forma prática, ágil e que promete facilitar a sua rotina.

Deixe uma resposta