Pandemia e comercialização de alimentos: dicas para produtores de hortifrúti

Pandemia e comercialização de alimentos

Além de toda a questão envolvendo a saúde da população, a pandemia também impactou a comercialização de alimentos, principalmente dos pequenos produtores. Durante algum tempo, as feiras foram suspensas, algumas culturas tiveram diminuição no consumo por serem mais perecíveis, além do fechamento de estabelecimentos.

Diante de um momento como este, é preciso pensar em alternativas que se adaptem ao contexto. Por isso, trouxemos algumas dicas que podem ser adotadas no dia a dia de produtores de hortifrúti. Se você é produtor, mas percebeu que a comercialização dos seus produtos não foi tão afetada, pode aproveitar nossas dicas mesmo assim, para aumentar ainda mais as vendas e melhorar seu negócio. Confira!

dicas para produtores de hortifruti

1) A entrega dos produtos em casa ou em um ponto de encontro é uma alternativa, principalmente para as pessoas que são dos grupos de risco e precisam fazem o isolamento social, evitando sair de casa. Essa opção também pode interessar a clientes que preferem evitar aglomerações em supermercados e fruteiras, adquirindo os alimentos direto na propriedade ou em um ponto de encontro previamente combinado. Não esqueça de usar máscara e luvas na hora de entregar seus produtos!

2) As redes sociais como Facebook e Instagram podem ser suas aliadas na hora das vendas. Se você já as usa, reforce ainda mais esse trabalho, pois as pessoas estão passando mais tempo na internet e, consequentemente, consumindo mais conteúdo digital. O WhatsApp também é uma ótima opção para disponibilizar como contato direto da empresa para fazer as vendas. Um exemplo é fazer um grupo com seus clientes, colocando ofertas especiais e montando cestas de produtos.

3) Com os devidos cuidados de higiene, a comercialização de produtos em feiras livres foi retomada na maioria dos lugares. Se você pretende complementar suas vendas e não participa de nenhuma feira, pode verificar a possibilidade. Geralmente elas são promovidas uma vez por semana em algum lugar fixo, como pavilhão da agricultura familiar.

4) Rastreabilidade para entrar em novos mercados: como a rastreabilidade dos alimentos é exigida por lei e ajuda a garantir a qualidade dos produtos, muitos estabelecimentos estão aceitando apenas alimentos rastreados. Você pode investir nesta ferramenta para ajudar sua empresa e conseguir vender em novos mercados. Os consumidores também estão mais conscientes e exigentes, valorizando produtos que ofereçam transparência e garantia de segurança.

As dicas que trouxemos aqui podem ser adaptadas para se encaixarem da melhor forma à realidade de cada produtor. Além disso, mais de uma pode ser usada em conjunto, por exemplo: fazer um grupo no WhatsApp com as pessoas que mais compram de você, montar cestas exclusivas com diversos produtos e oferecer entrega em casa.

Se quiser conversar sobre as possibilidades e ver a melhor forma de adaptá-las ao seu negócio, estamos disponíveis! Preencha o formulário abaixo com a sua dúvida ou sugestão.

Deixe uma resposta